AÇÃO CONJUNTA DEMOLIU CONSTRUÇÃO CLANDESTINA

ÁREA SOFREU EMBARGO DA PREFEITURA POR PARCELAMENTO IRREGULAR DE SOLO

Uma operação em conjunto com a Polícia Ambiental, Polícia Civil, Secretaria Municipal de Obras e Serviços e Secretaria do Meio Ambiente de Mairiporã, demoliu uma construção irregular no loteamento Serra Madri, bairro Olho d’Água. A área está congelada e já sofreu embargo da Prefeitura de Mairiporã por parcelamento irregular de solo.

A ação aconteceu na tarde desta segunda-feira, 23, e foi coordenada pela equipe da Secretaria de Obras do Município. No momento da demolição não havia ninguém trabalhando no local.

O auto de embargo da obra foi expedido no último dia 18 de julho. Depois dessa ação, os fiscais retornaram ao local na manhã desta segunda-feira e constataram desobediência ao auto de embargo. Diante do não cumprimento da paralisação do serviço, coube a equipe da Secretaria de Obras destruir a construção. A ação, que começou por volta das 13 horas, contou com toda a logística de segurança necessária. Cerca de 15 profissionais estiveram envolvidos na iniciativa, além de uma máquina retroescavadeira.

Segundo comunicado da Secretaria de Obras e Serviços, a população deve ficar alerta, pois a Prefeitura está notificando e autuando pontos com obras irregulares em toda a cidade. “A demolição está  de acordo com a Lei, que prevê este tipo de ação em casos de construções clandestinas. Todos os trâmites legais foram seguidos para que as obras não continuassem, mas mesmo assim, elas prosseguiam”, disse um representante da secretaria.

Acesso Rápido