Prefeitura determina fechamento de estabelecimentos comerciais da cidade

A Prefeitura acaba de publicar mais um decreto com novas determinações para conter o avanço do contágio do novo coronavírus, que é um vírus que causa infecções respiratórias. Todas as determinações seguem as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. O decreto 8.905, publicado no Imprensa Oficial 898 neste sábado (21), é complementar ao texto da última terça-feira (17), que decretou situação de emergência em saúde pública no município.

Confira as principais determinações a partir deste sábado (21):

– Fica determinado o fechamento de Parques, Centros Esportivos e Quadras Municipais;

– Está proibida a aglomeração de pessoas, bem como o consumo de bebidas, alcoólicas, cigarros, narguiles e derivados em espaços públicos;

– Está proibida a realização de cultos, missas ou qualquer ato religioso que gere aglomeração de pessoas.

– Está suspenso todo o atendimento presencial nas repartições públicas, devendo os mesmos ser realizados, exclusivamente, por telefone ou meio eletrônico;

– Estão suspensas as feiras livres, com exceção das barracas de hortifrutigranjeiros, peixes e aves que deverão ser montadas com distanciamento mínimo de 01 (um) metro entre elas, garantindo assim boa circulação;

– Está suspenso o funcionamento de lanchonetes, pizzarias, bares, restaurantes e qualquer outro estabelecimento de preparo e venda de alimentos, com exceção do funcionamento em sistema de delivery;

– Está suspenso o funcionamento de hotéis, pousadas, casas noturnas e demais estabelecimentos dedicados à hospedagem e realização de festas, eventos ou recepções;

– Está suspenso o funcionamento de qualquer atividade no comércio ambulante;

– Está suspenso, por tempo indeterminado, o funcionamento de todos os  estabelecimentos comerciais e prestadores de serviço, exceto hipermercados, supermercados, mercados, mercearias, hortifrutigranjeiros, quitandas, peixarias, avícolas, açougues, varejões, padarias, lojas de alimentos para animais, postos de combustível, lojas de conveniências, distribuidores de gás, lojas de venda de água mineral, farmácias, estabelecimentos privados de saúde humana e animal, correios, casas lotéricas, agências bancárias, transporte público, serviços funerários, oficinas mecânicas, sendo que toda compra e/ou prestação de serviço nestes locais deverão ser feitas de forma prática, rápida e objetiva, com a finalidade de evitar aglomerações;

– Está suspensa, a partir de 23 de março de 2020 e por tempo indeterminado, a cobrança de Zona Azul em todo município;

– Os velórios deverão ser realizados com a presença de no máximo 10 (dez) pessoas em cada cerimônia evitando assim a aglomeração de pessoas e o aumento do risco de contaminação. Em caso de suspeita ou confirmação de morte por coronavírus o caixão deverá obrigatoriamente estar lacrado.

Fiquem atentos às atualizações sobre a situação em Mairiporã. Atitude fundamental é não disseminar as ‘fake news’ com informações equivocadas. Por isso, procure sempre por fontes confiáveis. Se tiver alguma dúvida sobre qualquer informação, não repasse.

Acesso Rápido